Intervenção cultural - *Walber Gonçalves de souza
11/06/2018 09:29 em Novidades

                Entre os inúmeros ditados populares há um que conota o sentido da persistência, refiro-me ao ditado que diz que “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”.

                Neste tocante, mesmo não sendo novidade nenhuma, voltarei a destacar o valor da educação e da cultura. Ainda mais, pelo que parece, vivemos um tempo tenebroso de ideias, de paradigmas, de justificativas... a sociedade demonstra estar sem direção, sem discernimento, sem equilíbrio, sem conhecimento.

                Juntando a este cenário tantos outros pontos que prefiro não relatar, podemos afirmar sem medo de errar, que precisamos passar a viver uma intervenção cultual urgente. Não é possível mais aceitar uma sociedade tão pobre de valores culturais.

                Precisamos acreditar nas mais variadas manifestações artísticas, culturais e educacionais. Precisamos valorizar tudo aquilo que nos permite ser um ser humano melhor e somente a cultura é capaz de proporcionar tal feito.

                Como não quero que este texto caia nas graças do politicamente correto, quando digo que precisamos de uma intervenção cultural urgente, penso que ela seja de qualidade e que propague a dignidade humana; pois sabemos que existem algumas manifestações culturais que estimulam justamente o contrário, propagam a decadência humana em todos os seus sentidos.

                A intervenção cultural que acredito é aquela que valoriza não somente a escola, mas uma escola de qualidade que possibilita a integralidade do ser; não somente o artista, mas aquele que demonstra o espírito de responsabilidade social; não somente o esporte de ponta, a exemplo do futebol, mas tantos outros que agregam as crianças e os jovens dos cantos e recantos das cidades em uma prática cotidiana e que o incentivará a se tornar um cidadão de fato.

                A cultura precisa ser estimulada, precisa ser oferecida, precisamos urgentemente de espaços culturais, de fomentar o lazer cultural. Como diria um trecho da música do Titãs, “a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte”.

                O ser humano sem cultura é um ser que não saberá usar sua racionalidade, que não reconhecerá a importância de sua própria espécie na face do outro. O ser humano sem cultura permanecerá tolo e dependente das migalhas governamentais. O ser humano sem cultura será sempre uma presa fácil. Como diria Bertolt Brecht, um eterno imbecil.

                Se realmente a “água mole em pedra dura tanto bate até que fura” e fazendo uma analogia ao ditado posso dizer que: cultura sadia em humano bruto tanto enobrece até que engrandece.

                Todavia, voltando aos Titãs, precisamos de comida todos os dias, mas de arte e cultura também. A comida é o alimento do corpo, a cultura é o alimento da mente. Uma sem a outra nada vale. As duas juntas fazem do ser humano um ser verdadeiramente humano.

 

*Walber Gonçalves de Souza é professor e membro das Academias de Letras de Caratinga (ACL), Teófilo Otoni (ALTO) e Maçônica do Leste de Minas (AMLM).  

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!